Header Ads

VIAGEM DE AVIÃO : GANHE TEMPO EM CASA

Compre antes, mas com segurança - e não madrugue no aeroporto

Chegar cedo evita filas na hora de despachar a bagagem e
 possibilita que o passageiro escolha os
assentos mais confortáveis da aeronave
A dica é do agente de viagens Renato Alvarenga: “Tente comprar sua passagem com antecedência, o que pode assegurar um bom desconto, mas tenha certeza que será possível viajar na data marcada. O passageiro perde o desconto se tiver que remarcar a passagem em cima da hora”.

Na hora de fechar a compra, haverá, geralmente, mais de um horário de voo disponível. Executiva de uma multinacional em São Paulo, Waleska Ferreira viaja com frequência dentro do país, e adota uma logística esperta em voos nacionais: “tento sempre voar entre as 9h e as 16h, para não ter que madrugar no aeroporto antes do embarque e não chegar tão tarde no destino final”, explica ela.

É também fundamental que o passageiro se informe se há fuso horário no local para onde ele está se dirigindo. O horário de chegada impresso na passagem, por exemplo, refere-se à hora vigente no local de desembarque. Leve isso em consideração, principalmente em voos internacionais.

Olho no relógio

Chegue sempre ao aeroporto um pouco antes da hora estipulada na passagem aérea. Tal adiantamento evita filas na hora de despachar a bagagem e, caso o check-in não tenha sido feito via internet, possibilita que o passageiro escolha os assentos mais confortáveis da aeronave (entre eles, acredite se quiser, estão os da saída de emergência, que geralmente têm maior espaço para as pernas).

A atitude pontual também deve ser adotada na hora de o passageiro se dirigir ao portão de embarque. As filas do raio-X podem demorar e, nos aeroportos brasileiros, mudanças de portão de embarque de última hora são frequentes.

“Uma vez eu estava em Congonhas e anunciaram que minha porta de embarque havia mudado. O problema é que o monitor eletrônico não corrigiu a informação, e me deixou sem saber o que fazer”, conta Zack Henry, executivo de uma consultoria de investimentos em São Paulo e que sempre trafega pela ponte aérea. “Se eu não estivesse na sala de embarque naquela hora, teria perdido o voo”.

Escolha antes ou prepare seu lanche

É fato que muitas companhias aéreas estão oferecendo ótimos preços para voos nacionais. Mas desconfie da qualidade da “refeição” que será servida a bordo. Muitas vezes o alimento não passa de uma barrinha de cereal ou de um biscoito insosso, acompanhados de um copinho de refrigerante.

Leve alguma comida extra, mas não a compre no aeroporto, onde os preços tendem a ser exorbitantes. Também, de preferência, não carregue refeições quentes consigo para dentro da aeronave: delicioso para você, o aroma da coxinha pode ser desagradável para outras pessoas.

Nenhum comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!