Header Ads

SERRA CATARINENSE: SÃO JOAQUIM

A neve é presença certa nos meses se inverno
Se Urubici gaba-se pelos -17,8°C registrados lá no alto do Morro da Igreja, São Joaquim ostenta o título de cidade mais fria do Brasil. Por estar a 1.300 metros acima do nível do mar (Urubici fica a 900 metros), a chance de nevar no inverno em plena área urbana é a maior entre todas as cidades da serra catarinense. E de lá que os repórteres da televisão costumam aparecer ao vivo, vestidos de luvas e cachecol, quando o fenômeno acontece e a molecada já está brincando de fazer bonecos de neve em plena rua.

Em São Joaquim não faz calor nem no verão, que por ali não dura mais do que dois meses. No outono, entre março e maio,

a temperatura raramente vai acima dos 24°C e pode chegar a -2°C. Essa é justamente a temporada da colheita da maçã, principal atividade eçonôrriica do munipício. À margem das estradinhas de terra que conduzem à zona rural há intermináveis pomares da fruta. Tanto que a cidade organiza até uma festa dedicada a ela, a Festa da Maçã, que acontece a cada dois anos sempre no final de abril.

Para os visitantes, além do apelo do frio, vale conhecer a vinícola Villa Francioni (vil-lafrancioni.com.br), que tem uma bela sede, com sala de degustação dotada de janelões bem de frente aos parreirais cultivados no chamado método espaldeira, semelhante ao adotado por todas as-vinícolas mundo afora que prezam pela qualidade do vinho. A primeira safra da Villa Francioni aconteceu em 2004. A enóloga Raquel Bondan destacou o branco Chardonnay, que já chegou a ganhar prêmios como o melhor da categoria em 2006 (R$ 78 a garrafa), assim como o Villa Francioni Tinto, este um corte de quatro uvas (vendido a R$.98), que é a menina dos olhos de toda a equipe técnica da vinícola catarinense, localizada ao lado da estrada para Lages (SC).

No mesmo dia ainda sobra tempo para conhecer o Snow Valley, um complexo, a 6 km do centro de São Joaquim, com tirolesas, circuito de arvorismo e uma trilha de meia hora que passa por quatro cachoeiras (R$ 60 por pessoa, com direito a ir em todas as atividades).
A partir da revista Viaje Mais (Ed. 96 - Maio/2009)

Serra Catarinense : Urubici
Serra Catarinense : Serra do Corvo

Nenhum comentário

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!